Projetos

Home / PELD / Projetos

Proposta geral

O Cerrado é conhecido pela imensa e intrincada rede de sistemas aquáticos, em grande parte riachos, bem como por seu papel na manutenção de grandes bacias hidrográficas do país, tendo em vista que é nele que se originam afluentes para três principais delas: Paraná, São Francisco e Tocantins- Araguaia. Além disso, o Cerrado é caracterizado como hotspot para a conservação da biodiversidade devido a elevada riqueza de espécies e ao alto grau de endemismo com acentuada perda de hábitats.

 

O PELD-AGCV encontra-se dividido em dois eixos em função dos ambientes considerados: 1. ecossistemas terrestres e 2. ecossistemas aquáticos (lóticos e lênticos) em áreas protegidas. Por sua vez, as questões centrais a serem abordadas para a conservação e manejo da biodiversidade e funcionamento de ecossistemas podem ser divididas em três linhas temáticas com diferentes grupos taxonômicos (vertebrados – aves e mamíferos, invertebrados terrestres – drosofilídeos e lepidópteras, invertebrados aquáticos e microbiota fúngica). Essas questões são as seguintes:

 

  1. Monitoramento da diversidade de grupos de vertebrados e invertebrados em

função de impactos em áreas protegidas (defaunação, poluição sonora,

luminosa e invasões biológicas);

 

  1. Avaliação das interações entre diversidade de fitofisionomias de Cerrado e a

diversidade de comunidades fúngicas de solo (micorrízicas e saprofíticas);

 

  1. Monitoramento de ambientes aquáticos (lóticos e lênticos) quanto a

variações sazonais e eventos extremos e dinâmica trófica.

 

Sub-propostas

  1. Monitoramento da diversidade de grupos de vertebrados e invertebrados em função de impactos em áreas protegidas (poluição sonora, luminosa e invasões biológicas)

Coordenação geral: Prof. Emerson Vieira (UnB)

Acesse os dados publicados no SiBBr aqui

Sub-projetos:

a. Monitoramento e avaliação das populações de pequenos mamíferos associadas a áreas florestais em distintos níveis de perturbação pós-fogo

Objetivo geral: Avaliar os efeitos a médio prazo do fogo (5-7 anos) em populações de pequenos mamíferos de áreas florestais

b. Avaliação do papel ecológico exercido por roedores de maior porte (cutias) na dispersão de sementes

Objetivo geral: Determinar espécies de sementes grandes (p. ex. buriti, jatobá) ainda estão sendo dispersas na área de estudo e quais os agentes responsáveis por esse processo

2. Avaliação do uso do espaço por espécies de aves, associando os padrões com um zoneamento acústico da AGCV. 

Objetivo geral: Verificar se ocorre uma variação sazonal nos valores dos índices acústicos associados com as comunidades de aves de cerrado e mata de galeria na AGCV;

Coordenação geral: Dr. Ricardo Machado ( UnB);

Acessos dados publicados no SiBBr aqui

a. Avaliação dos impactos causados pela poluição sonora e poluição luminosa sobre os morcegos de áreas protegidas na região de Brasília, Distrito Federal

Objetivo geral: Avaliar os efeitos da poluição sonora e acústica sobre a ocorrência de espécies de morcegos nos principais ambientes da área de estudo;

Equipe: Dra. Ludmilla Aguiar (coordenadora, UnB)

3. Monitoramento de assembleias de drosofilídeos e de lepidópteros

Acesse os dados publicados no SiBBr aqui

Objetivo geral: Determinar as flutuações normais das populações de borboletas frugívoras e drosofilideos utilizados como bioindicadores para avaliação de alterações nos habitats relevantes e aconselhamento para o manejo de áreas protegidas.

Equipe: Dra. Rosana Tidon (coordenadora, UnB); Dr. Onildo Filho (coordenador, UnB); Leandro Mencarini (UnB); Bruna Oliveira (UnB); Barbara Thompson (ICMBio)

4. Avaliação das interações entre diversidade de fitofisionomias de Cerrado e diversidade de comunidades fúngicas de solo (micorrízicas e saprofíticas)

Coordenação geral: Mercedes Bustamante (UnB)

a. Monitoramento da composição e estrutura das comunidades de fungos micorrizicos e saprofíticos de solo e serapilheira associados as diferentes fitofisionomias do Cerrado

Objetivo geral: Verificar a diversidade de fungos micorrizicos e saprofíticos nas fitofisionomias de Cerrado

Equipe: Dr. Ricardo Kruger (UnB); Dra. Maria Regina Sartori (UnB); Dra. Maria Mendes (UnB); Julianna Peixoto (UnB); Renata Santana (UnB); Carla Vizzotto (UnB);

5. Monitoramento de ambientes aquáticos (lóticos e lênticos) quanto a variações sazonais e eventos extremos e dinâmica trófica

Coordenação geral: Prof. Luciana Galvão (UCB)

Acesse os dados publicados no SiBBr aqui e aqui

a. Monitoramento de ecossistemas aquáticos da APA Gama e Cabeça-de-Veado em relação as variáveis físicas e químicas da água e do sedimento, bem como avaliação da estrutura das comunidades em diferentes escalas temporais (sazonal, interanual e curta duração).

Objetivo geral: Monitorar as variáveis físicas e químicas da água e sedimentos em escala sazonal (estação de seca, chuva e transições) e monitorar comunidade de macroinvertebrados bentônicos

Equipe: Elisa Alvim (UnB); Barbara Fonseca (UCB); Enock Junior (UCB); Francisco Diogo Sousa (UnB); Gabriela Nardoto (UnB); Gean Carvalho (UCB); Giovanna Cordeiro (UnB); Jaidson Lima (UCB); Jakson Roeder (UCB); Jonatas Silva (UCB); Kaiki Oliveira (UCB); Luciano Cemim (UCB); Lourdes Loureiro (UCB); Margareth Marques (UCB); Mateus Ferreira (UCB); Melina Guimarães (UCB); Renan Souza (UCB); Sílvia Alcanfor (UCB); Tiago Kisaka (UnB); Yara Regina (UCB).